UMIDADE ASCENDENTE: ENTENDA COMO EVITAR ESSE TIPO DE INFILTRAÇÃO


O aspecto físico de um ambiente influencia muito no conforto e bem-estar de quem frequenta o espaço. Sendo assim, além de investir na decoração externa e interna da casa, é muito importante que você, como proprietário do imóvel, esteja atento ao surgimento de alguns fatores que podem comprometer a beleza e comodidade dos moradores, como é o caso da umidade ascendente.


Provavelmente, você já entrou em algum ambiente e percebeu a presença de paredes manchadas e descascadas no rodapé da parede, não é mesmo?


Além de prejudicar a aparência do revestimento também afeta a saúde de quem frequenta o ambiente, por causa do aparecimento de mofos e emboloramento nas paredes. Por isso é fundamental tomar os devidos cuidados para evitar o surgimento desse problema.


Sabendo disso separamos este artigo com o objetivo de explicar para você o que é umidade ascendente e o que fazer para evitar o seu surgimento. Acompanhe a leitura!


O QUE É UMIDADE ASCENDENTE?

A umidade ascendente se refere às infiltrações que ocorrem por causa do efeito de capilaridade da água presente no solo subindo contra a força da gravidade no revestimento.


Trata-se de um encharcamento que acontece de baixo para cima, pois a umidade do solo é absorvida pela parede, inclusive em alguns casos a mancha na superfície pode alcançar uma altura de um metro em relação ao piso.


O primeiro sinal desse problema é o surgimento de pequenas bolhas por baixo da pintura próximas ao rodapé que quando negligenciadas podem se tornar maiores e contribuir com o surgimento de mofo e bolor.


QUAIS SÃO AS MANIFESTAÇÕES PATOLÓGICAS CAUSADAS PELA UMIDADE?


‍Cuidar da infiltração nas estruturas é muito importante, pois elas causam manifestações patológicas estruturais e estéticas negativas para as construções, como:


  • MOFO — acúmulo de fungos nas paredes, que liberam esporos e podem causar alergias graves nos moradores ou usuários;

  • FISSURAS — pequenas fendas, frequentemente não visíveis, que favorecem a entrada de ainda mais umidade;

  • TRINCAS — rupturas maiores e que podem expor estruturas de sustentação, causando um risco importante para a construção; e

  • CORROSÃO DAS ESTRUTURAS METÁLICAS — são essas estruturas que dão a sustentação às construções. Caso sejam danificadas, podem comprometer a segurança dos indivíduos.


COMO EVITAR A UMIDADE ASCENDENTE?

Embora os problemas com umidade sejam comuns e cedo ou tarde apareçam nas paredes, é muito importante que os proprietários tenham a preocupação de buscar alternativas que retardem ao máximo esses problemas. Lembrando que, quando há um cuidado desde o início da construção, é possível garantir que não ocorra a infiltração nas paredes em hipótese alguma.



Sendo assim, se você vai construir o seu imóvel tenha a preocupação de impermeabilizar as estruturas de fundação que terão contato direto com o solo, como é o caso da viga baldrame e da alvenaria de nivelamento.


Em grandes edificações, é ideal utilizar impermeabilizantes integrais ou de profundidade na concretagem de toda a estrutura que tiver contato com o solo, como os blocos de concreto, vigas baldrame e o piso do último subsolo.


Em construções menores é necessário fazer a impermeabilização dos materiais como blocos de coroamento e, vigas sapatas. Para evitar ainda mais que a umidade do solo passe para as paredes, você pode colocar uma camada de brita no fundo e nas laterais dos elementos estruturais.


Caso a umidade do lençol freático chegue até as paredes, é ideal fazer uma drenagem profunda com o auxílio de trincheiras drenantes. Além disso, aconselhamos que você faça uso de calhas e rufos para evitar a criação de poças nas imediações do seu imóvel.


Essas dicas de impermeabilização dos materiais que mantêm o contato com o solo servem para quem está na fase de construção. Agora, se o imóvel já está pronto e a umidade ascendente já deu indício de seu surgimento, o ideal é retirar todo o revestimento da parede para fazer um novo tratamento com argamassa polimérica.


Outras dicas que você pode adotar são:


  • Para você que ainda vai construir, priorize uma construção que favoreça a ventilação, o isolamento adequado, a iluminação e evite práticas que resultem na condensação de água do solo;

  • Se o imóvel está sendo construído em uma região úmida, tenha o cuidado de escolher materiais de qualidade com menos porosidade e faça a impermeabilização de tudo que possa contribuir com a umidade;

  • Utilize um desumidificador em períodos nublados ou quando o ar-condicionado ficar constantemente ligado;

  • Faça uso de tintas antimofo;

  • Realize manutenções preventivas constantemente;

  • Mantenha o ambiente sempre arejado.

COMO FUNCIONA A IMPERMEABILIZAÇÃO?

A impermeabilização nada mais é do que a aplicação de um produto impermeável em áreas e materiais que você deseja proteger contra a umidade. Mas para acertar na escolha do produto é importante levar em consideração o tipo da estrutura e a força da pressão da água, que pode ser positiva ou negativa.


Nesse caso, a pressão positiva ocorre quando a força da água é aplicada diretamente sobre o sistema impermeabilizante. Enquanto que a pressão negativa é quando a pressão da água é aplicada no sentido oposto ao sistema de impermeabilização.


Essas foram as nossas dicas para você evitar o surgimento da umidade ascendente. Embora saibamos que em determinadas situações a umidade é um problema constante, ressaltamos ainda mais a importância de prezar pela qualidade dos materiais e fazer a impermeabilização correta e as manutenções preventivas, a fim de manter esse problema o mais longe possível do seu imóvel.


Gostou do artigo e quer saber mais sobre o assunto?

Acesse nossa Loja Virtual e confira nossos produtos.

Caso possua alguma dúvida técnica, entre em contato conosco, temos uma esquipe técnica pronta para te ajuda.



Fonte:blok.com.br/blog/umidade-ascendente/blok.com.br/blog/tipos-de-infiltracao

84 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo