Patologias na Construção Civil - Tipos e Causas


As patologias na construção civil podem ocorrer por diversos motivos, sendo os principais a falta de projeto, uso de materiais de baixa qualidade, mão de obra sem qualificação e falta de acompanhamento da obra.


De maneira geral, qualquer elemento da edificação pode apresentar patologias, seja uma cerâmica mal colocada, uma viga mal projetada ou uma parede de alvenaria pintada com a tinta errada. Neste artigo iremos focar nas patologias perceptíveis pelo usuário da edificação, que geralmente causam desconforto e oferecem riscos.


Principais Causas


As patologias nas construções podem se originar em uma das três fases (ou combinação delas): projeto, execução e manutenção. Sem o planejamento adequado muitas decisões acabam sendo tomadas durante a obra ou são completamente ignorada, prejudicando a qualidade da edificação.


O usuário, na maioria das vezes, vai optar por escolher os materiais e soluções mais baratas para economizar na obra, cabendo então ao projetista definir as características mínimas dos insumos, materiais e serviços, baseado em critérios técnicos.


Exemplos de causas de patologias na fase de projeto:


- Não contratar engenheiro/arquiteto para projetar a edificação;

- Não compatibilizar os diferentes projetos;

- Não prever impermeabilização de lajes e paredes em áreas molhadas ou em contato com o solo;

- Não especificar as os materiais e serviços;

- Não prever juntas de dilatação;

- Deduzir informações que deveriam ser adquiridas e analisadas através de métodos normatizados, por exemplo:

. Características do solo;

. Posição solar;

. Ventos predominantes;

- Falha na representação e comunicação das informações do projeto;

- Não conhecer ou desrespeitar os requisitos de normas técnicas, leis e demais documentos aplicáveis.


Exemplos de causas de patologias na fase de execução:


- Falta de acompanhamento da obra;

- Referente aos projetos e memoriais:

. Falha em compreender as informações;

. Deduzir informações ausentes;

. Descumprir especificações técnicas;

- Referente à equipe;

. Ausência de um coordenador/fiscal;

. Desconhecimento de conceitos básicos para execução dos serviços;

. Acondicionamento de insumos e produtos em local inadequado;

. Falta de atenção ou comprometimento.


Exemplos de causas de patologias na fase de manutenção:


- Falta de de manutenção e limpeza;

- Utilizar a edificação, ou ambientes, para função não prevista no projeto;


Tipos de Patologias na Construção Civil


Aberturas no Elemento


As aberturas se dividem em três categorias, de acordo com sua dimensão: fissuras, trincas e rachaduras. Podem ser causadas por sobrecarga, movimentação térmica, recalques da fundação, retração do cimento, entre outros.


É importante lembrar que as aberturas podem ser indícios de problemas muito maiores, como falha estrutural ou recalque da fundação. Semelhante à febre nas pessoas, essa patologia pode ser um sintoma de outros problemas da edificação, por isso não devem ser corrigidas sem que se conheça sua causa.


Fissura


As fissuras são aberturas de até 1mm e são um dos tipos mais comuns de patologia. Normalmente não trazem grandes problemas além do aspecto visual, pois se desenvolvem na superfície do elemento (geralmente na argamassa de revestimento). Mesmo assim, devem ser analisadas e tratadas para evitar possíveis danos mais sérios, como a carbonatação.


Trinca


A trinca é caracterizada pela divisão de um elemento em duas ou mais partes e possui abertura entre 1mm e 3mm. Normalmente é causada por sobrecarga ou recalque da fundação. Pode até mesmo causar, ou indicar, o colapso da estrutura, dependendo de onde ocorrem.


A exemplo podemos citar as trincas em vigas, que reduzem sua seção e alteram o comportamento previsto. Além de facilitar a corrosão da armadura.


Rachadura