Desmoldante para forma é fundamental na concretagem


Na hora da concretagem, não é só a qualidade da forma que é importante. Escolher o desmoldante certo também é fundamental para garantir bons resultados na obra. Afinal, trata-se de uma solução que conserva o estado do material utilizado para moldar o concreto – seja ele metálico ou de madeira –, e ainda facilita a desforma.


Basicamente, o produto é utilizado para impedir que restos de concreto fiquem colados na forma. Isso é possível porque o desmoldante – aplicado no estado líquido – cria uma camada fina e oleosa, impedindo o contato entre os materiais. Por consequência, permite maior reaproveitamento do molde em uma construção.


A utilização dessa substância deve seguir as orientações do fabricante. Do contrário, pode formar uma película que interfere na hidratação e no desempenho do concreto. Quando bem empregado, melhora o acabamento e diminui a probabilidade de surgirem fissuras na superfície após a desforma.


Como são aplicados?


Em obras de grande porte, que utilizam grande quantidade de fôrmas, a aplicação do desmoldante é feita com o auxílio de bomba costal. Esse equipamento, que fica nas costas do aplicador, tem uma mangueira com gatilho na ponta por onde passa o produto. Já nas obras de pequeno porte, o manuseio é mais simples e pode ser feito com pincéis e rolos.


Tipos de desmoldantes


Os desmoldantes indicados para formas de madeira e metálicas são à base mineral. No primeiro caso, devem ser diluídos na água, enquanto no outro precisam ser aplicados puros para não oxidarem o molde (o rendimento do produto, consequentemente, acaba sendo menor em comparação ao método anterior).

Fonte: Redação Portal AECweb

7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo