Conforto Térmico: dicas e modelos para projetos e edificações


Quando o assunto é projeto e edificação logo pensamos nos serviços básicos de instalações elétricas e hidráulicas, pintura, serralheria, marcenaria entre outros. No entanto, não devemos perder de vista um outro ponto importante: o conforto térmico.

De acordo com a ASHRAE (American Society of Heating, Refrigerating, and Air-Conditioning Engineers), conforto térmico é uma “condição da mente que expressa satisfação do indivíduo com o ambiente térmico”.


Essa avaliação é subjetiva e correlacionada com variáveis humanas. Por exemplo: hábitos alimentares, sexo, idade, assim como, vestimenta, bem como metabolismo.


Conforto térmico x Desempenho profissional


No ambiente de trabalho é necessário entender que não são apenas fatores pessoais que determinam o conforto térmico ideal. Além disso, devemos considerar:

  • Nível de atividade exercida

  • Circulação do ar (natural)

  • Temperatura do ambiente

  • Radiação térmica

Todos esses pontos acima listados são fatores determinantes em relação ao trabalho. Eles podem afetar diretamente o desempenho, bem como a produtividade em até 30% em determinado período do ano.



A norma internacional ISO 7730:2005 apresenta métodos para prever a sensação térmica geral e o grau de desconforto (insatisfação térmica) de pessoas expostas a ambientes térmicos moderados.


Além disso, ela permite a determinação e interpretação analítica do conforto térmico por meio do cálculo de PMV (previsão de média de votos) e PPD (porcentagem de insatisfação prevista) e conforto térmico local, proporcionando condições ambientais consideradas aceitáveis ​​para o conforto térmico geral e àquelas que representam desconforto local.


Dicas e modelos para projetos e edificações


Para estabelecer conforto térmico em projetos e edificações é indispensável realizar estudos dos dados climáticos, geometria solar e fluxo dos ventos.


Para o arquiteto, Rodrigo Silvério, sócio na Help Arquitetos, “o conforto térmico tem inúmeras forma de utilização, a mais simples aqui para nós no Brasil, é a utilização do vento, fazer um estudo da corrente de ar dominante no local do projeto para utilizar o que a natureza nos proporciona”. Quando o assunto é ter uma residência confortável termicamente (fresca no verão e mais quente no inverno), é necessário atentar para fatores como aberturas das janelas e as faces dos imóveis. Uma maior quantidade de aberturas favorece na ventilação cruzada, principalmente se estiverem em lados opostos.


Elencamos alguns materiais ideais para obter conforto térmico. Conheça:

Drywall


De fácil instalação, o Drywall oferece inúmeras vantagens em comparação às obras que utilizam alvenaria. Além de absorver a temperatura externa, a utilização deste material traz outras vantagens. Por exemplo:

Isolamento acústico (camada interna em lã de vidro ou rocha)

  • Fácil instalação

  • Manutenção rápida

  • Placas resistentes ao fogo e umidade



Telhas Cerâmicas

As telhas de cerâmica são as mais populares e uma das mais indicadas de acordo com os especialistas. Conhecidas como coloniais, são resistentes, porém, necessitam de um reforço na estrutura por serem pesadas. A saber, é importante seguir as orientações do fabricante quanto à inclinação na hora da instalação.


Telhas metálicas


A grande vantagem ao utilizar as telhas metálicas é o seu tamanho.


Algumas chegam aos quatro metros, algo que deixa a obra mais em conta. No entanto, na hora de comprar lembre-se que as melhores são as telhas que contém isolante térmico nas camadas inferiores, formando um sanduíche.