Confira as 5 grandes tendências no mercado de Construção Civil



O mercado de Construção Civil é uma área que tem atuado de forma volátil ao longo do tempo, passando por bons e maus momentos no Brasil. E essa oscilação se deve principalmente por contextos exteriores, como crise financeira e instabilidade política.


Consequentemente, o cenário positivo ou negativo que acontece no Brasil impacta diretamente nesse mercado. Além disso, para ver como funcionará este mercado, é necessário avaliar as potenciais mudanças e diferentes componentes que irão acontecer a longo prazo.


A inovação e modernização do negócio permitem que a área tenha a opção de se expandir e crescer em circunstâncias promissoras. Com esse avanço tecnológico e a retomada do setor de construção civil, pode-se criar novos conceitos e ideias e também melhorar e impulsionar a forma como o cenário se apresenta ao consumidor – que atualmente é um consumidor bem diferente.


A necessidade do público e o desejo de ou reformar sua habitação ou de investir em imóveis, como a ascensão do modelo de studio, faz com que cada vez mais tendências sejam criadas.


E isso pode ser comprovado pois o setor, mesmo em pandemia, teve um crescimento significativo e isso ocorreu principalmente pela demanda.


Performance do setor de Construção Civil em 2020


Segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), 2019 foi um ano de recuperação para o setor da Construção Civil. O clima otimista permeou o ano de 2019 inteiro e quando este começava a dar sinais de grande recuperação, o ano de 2020 trouxe novos desafios com a pandemia do Coronavírus.


As previsões apresentadas pelo Sindicato da Indústria da Construção Civil (Sinduscon-SP) em parceria com a Fundação Getulio Vargas (FGV), mostram um cenário do PIB com uma queda de 2,5%.


Isso se justifica principalmente pelo recuo de 4% na atividade empresarial no setor e também na diminuição de 1% no consumo das famílias, que também passaram por crises de desemprego ou redução salarial. Em um primeiro momento, as famílias ficaram em situação de investir o capital em serviços essenciais.


Porém, na contramão desse recuo, há resultados positivos: o nível de atividades ficou normalizado ; foram criadas 138 mil novas vagas de emprego no setor durante o ano; houve uma alta de 2,7 pontos no índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI-Construção).


Performance do setor de Construção Civil em 2021


Ainda que em 2021 ainda estaremos enfrentando a crise da pandemia do coronavírus, o otimismo do setor da construção civil continua em ritmo crescente e positivo.


Construtoras como FG Empreendimentos e Embraed Empreendimentos continuam ofertando modelos luxuosos no mercado, atendendo às características de um público buscando empreendimentos com alto nível.

As projeções positivas geram circunstâncias favoráveis para investimento e compra, fortalecendo ainda mais o crescimento do setor. Assim, especialistas esperam que exista maior equilíbrio entre oferta e demanda no ano.


Essa retomada animadora se dará principalmente por obras de iniciativa privada. Além disso, a contínua queda da taxa Selic e das taxas de juros e a disponibilização de novas linhas de créditos são componentes determinantes que favorecem a aquisição de imóveis.


Tecnologia como diferencial no mercado de Construção Civil


No contexto da pandemia, a tecnologia e suas vertentes, foram essenciais para manter o interesse das famílias no consumo.

Ao ficar mais tempo em casa, os consumidores passaram a se interessar mais em pequenas reformas em suas casas e também em reparos em eletrodomésticos, que também ampliaram o uso.


Assim, foi visto uma procura maior por materiais de construção e também em profissionais e empresas especializadas em consertos e reparos técnicos de eletros.

Porém, esse processo de modernização já ocorre e é ampliado à medida que novas oportunidades chegam. Inclusive, a tecnologia no setor civil vem evoluindo a cada dia e o seu diferencial é a busca da eficiência e produtividade.


A tecnologia e a Indústria 4.0 são aliadas para ter mais precisão em todas as etapas de uma obra, desde o projeto até a execução.

Essa inovação traz uma série de vantagens, como: redução de custos e melhor alocação do dinheiro, aumento da produtividade, maior segurança, fortalecimento do registro de informações e maior controle na mensuração dos resultados.


5 grandes tendências no mercado de Construção Civil


Atualmente, já contamos com uma variedade de equipamentos e destaques inovadores em andamento nas obras, por exemplo, vemos a utilização de robôs, sensores, programação de administração incorporada, impressão 3D e outros.


Com projeções positivas para o desenvolvimento do mercado, vários financiadores, arquitetos e fabricantes estão interessados em novas tendências. Vamos acompanhar nesse artigo algumas delas:


1 Uso de soluções digitais


O uso de soluções digitais está em ascensão no mercado, e pode ser considerada um grande diferencial. As empresas que entenderam e adotarem essa tendência saem em vantagem competitiva entre seus concorrentes.


Isso ocorre porque o setor da construção civil é visto como o menos digital, o que demonstra que existe uma grande necessidade de digitalização. Suas oportunidades são infinitas e permite a obtenção de resultados ainda maiores.


As tecnologias digitais são amplas, podemos citar como exemplo, o uso de braços mecânicos para automatizar tarefas repetitivas e aplicação de inteligência artificial na parte da engenharia e construção.


2 Cidades Inteligentes


Cidades inteligentes são aquelas que otimizam a utilização dos recursos para servir melhor os cidadãos. Isso vale para a mobilidade, a energia ou para qualquer serviço necessário à vida das pessoas.


Isso significa que as novas construções devem ser pensadas já tendo isto em mente, ou seja, ou projetos devem contemplar construções sustentáveis e soluções otimizadas de energia, água e transporte, entre tantos outros pontos que influenciam na qualidade de vida de quem habitará.


3 Construções Verdes


Essa é uma tendência que já existe há um bom tempo, mas cuja demanda tende a crescer cada vez mais. Além de ser uma tendência a ser pensada nos projetos futuros, a sustentabilidade merece ser analisada individualmente e que já se aplica até mesmo ao modelo tradicional de cidades.


A sustentabilidade alcança todas as novas tecnologias. Construtoras que querem atrair mais clientes e reduzir custos não podem mais deixar de investir em sustentabilidade em todas as etapas da gestão de obras. E aqui englobamos tudo, desde o planejamento e construção, até a manutenção e demolição.


4 Construção modular e pré-fabricada


Estruturas modulares e pré-fabricadas estão ganhando espaço na construção civil faz algum tempo. Sua capacidade de acelerar e otimizar etapas da construção são um diferencial impossível de ignorar.

De uma forma geral, as edificações modulares pré-fabricadas são um tipo de construção feita a partir de módulos. Ou seja, são uma espécie de caixa. Além disso, essas caixas são construídas em uma fábrica fora do canteiro de obra e posteriormente alocadas e montadas no local final de edificação.


Com isso, as obras são mais rapidamente concluídas e os custos de mão de obra são reduzidos.


5 Building Information Model


O Building Information Model, mais conhecido como BIM, pode ser traduzido como Modelagem da Informação da Construção. Sua ideia consiste no processo de criação e gestão de informação em um projeto de construção, sendo aplicável do início ao fim do projeto.


Esta é uma tendência que depende do envolvimento de todos: engenheiros, arquitetos, mestres de obra, financeiro, estoque, compras e todos os demais departamentos.


E isso é porque o BIM pode ser considerado uma central de informações que auxilia na tomada de decisões, sejam elas no escritório ou no canteiro de obra, para que sejam alcançados os melhores resultados.


Fonte: https://criativaonline.com.br/5-grandes-tendencias-no-mercado-de-construcao-civil/

5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo